segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

A Odebrecht entrega o "chefão".

ACABOU O MITO! ODEBRECHT ENTREGA LULA, O CHEFÃO DO PETROLÃO

Lula recebeu propina em dinheiro vivo no escândalo do Petrolão

A revista IstoÉ vem com uma matéria bombástica que enterra de uma vez por todas o mito Luiz Inácio Lula da Silva. O chefão do Petrolão foi finalmente desmascarado por Marcelo Odebrecht, empreiteiro preso pela Operação lava Jato, que resolveu em acordo de delação premiada mostrar ao Brasil o quanto Lula é ladrão do dinheiro público. A matéria da IstoÉ já está disponível na sua plataforma on-line e é devastadora para o PT e seu líder maior. Outros políticos de vários partidos também serão atingidos pela bomba de Marcelo Odebrecht. Todavia, é sobre a cabeça de Lula que caiu o principal “míssel atômico”. Está provado! Lula é corrupto e recebeu propina em dinheiro vivo! Lula é o maior canalha do Brasil ao posar sempre de santinho quando na verdade estava enriquecendo a si mesmo e a toda a sua família às custas de corrupção da grossa, como bem diz o povo brasileiro.

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Porque hoje é Sábado, uma bela mulher.

A bela modelo Camila Lima

Ele contou que entregou propina a pedido de um amigo. Dias depois,o amigo morreu. Adivinhe como? AVIÃO!

Para ele, seu amigo foi assassinado para encobrir um esquema de corrupção na empresa.
O acidente aconteceu na tarde de uma sexta-feira 13 (abril de 2012), quando Arruda Botelho (o acionista da Camargo Corrêa) e o piloto Sérgio foram carbonizados após o avião em que voavam cair nas proximidades de um aeródromo na cidade de São Carlos, SP.
Abaixo a narração de Almeida:

O protagonista desta história se chama Davincci Lourenço de Almeida.Almeida conta que era amigo íntimo de Fernando de Arruda Botelho, um acionista da Camargo Corrêa que morreu em um acidente aéreo.

“Levei uma mala de dólares para Lula”, disse na reportagem.
Os valores não foram revelados, porém ele contou detalhes do transporte da suposta mala:
“Ela foi entregue para um funcionário da Morro Vermelho (a mesma empresa do avião que caiu com o empresário Arruda Botelho), William Steinmeyer, a quem ficou encarregado de entregar para o ex-presidente. O dinheiro estava em um saco, dentro da mala. Eu entreguei o saco com os valores e trouxe a mala de volta”
Almeida disse que após alguns dias, Lula apareceu (junto com um segurança) para recolher o pacote:
“Ele ficou de ajudar a fechar um contrato com a Petrobras, algo em torno de R$ 100 milhões”, contou.
Além de Lula, o Davincci também disse que entregou malas cheias para funcionários da Petrobras, em outras ocasiões.
Eita Brasil! Corrupção mata mesmo […] eita país pra cair avião!
(reportagem da Revista IstoÉ)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Lula nunca desistiu da Odebrecht.

No depoimento obtido por O Globo, Paulo Melo disse que Marcelo Odebrecht mandou-o comprar um imóvel para o Instituto Lula.
O primeiro imóvel negociado pela empreiteira foi indicado pelo parceiro de Lula, Roberto Teixeira.
O imóvel custou 12 milhões de reais e a compra foi feita em nome de um laranja, a DAG Construtora.
Isso tudo já se sabia.
Mas Paulo Melo acrescentou alguns elementos fundamentais em seu depoimento à Lava Jato:
1 - Marcelo Odebrecht disse que a compra seria feita em nome da DAG “para prevenir desnecessária exposição midiática”.
2 – A compra foi feita em nome de um laranja porque Lula ainda era presidente da República.
3 - Marcelo Odebrecht afirmou que o imóvel seria vendido ou alugado ao Instituto Lula, “jamais doado”.
Lula acabou desistindo do imóvel comprado em nome da DAG. Mas ele nunca desistiu da Odebrecht.

Depois que ele rejeitou o primeiro prédio, a equipe da empreiteira “estudou mais de duas dezenas de outros imóveis para viabilizar o mesmo negócio”, segundo Paulo Melo.
* Via O Antagonista

Polêmica entrevista com ex-deputado Roberto Jefferson, no programa Mariana Godoy.

Brasileira presa por tráfico nas Filipinas pode ser condenada à morte.

A brasileira Yasmin Fernandes Silva está presa desde outubro

  • A brasileira Yasmin Fernandes Silva está presa desde outubro
  • O Itamaraty está acompanhando o caso de uma brasileira de 20 anos presa, desde outubro do ano passado, por tráfico internacional de drogas em Manila, capital das Filipinas. Segundo a imprensa local, Yasmin Fernandes Silva foi abordada no dia 3 de outubro por policiais no aeroporto com mais de seis quilos de cocaína embutidos em um travesseiro.
    Yasmin embarcou num voo de São Paulo com parada em Dubai e, ao chegar em Manila, foi detida por agentes da imigração, que encontraram o travesseiro suspeito na bagagem. O governo brasileiro informou que a embaixada em Manila está acompanhando o caso desde outubro e que Yasmin está recebendo assistência consular, assim como apoio jurídico de um advogado local.
    A prisão acontece num momento em que o presidente daquele país, Rodrigo Duterte, aperta o cerco contra o narcotráfico e defende a volta da pena de morte para condenados por tráfico de drogas.
    Países asiáticos são conhecidos por serem duros na punição aos presos por tráfico, inclusive a estrangeiros.
    Em 2015, os brasileiros Marco Archer e Rodrigo Gularte foram executados na Indonésia após serem condenados pelo crime. Mesmo com os protestos do governo brasileiro, o Itamaraty não conseguiu evitar o cumprimento da sentença.
  • *Via UOL

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

MPF denuncia Sérgio Cabral por mais 184 crimes de lavagem de dinheiro.


Ex-governador Sérgio Cabral 
Geraldo Bubniak 10/12/2016 / Agência O Globo

RIO - O Ministério Público Federal no Rio fez nesta terça-feira uma quarta denúncia contra o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). Os procuradores imputaram 184 crimes de lavagem de dinheiro ao peemedebista. Os fatos apresentados na denúncia são resultantes da Operação Eficiência, realizada no escopo das investigações da Força-Tarefa da Lava-Jato no Rio. 

Além de Sérgio Cabral, também foram denunciados por crimes de lavagem de dinheiro Carlos Miranda (147 crimes), Carlos Bezerra (97 crimes), Sérgio Castro de Oliveira (6 crimes), Ary Ferreira da Costa Filho (2 crimes), Adriana Ancelmo (7 crimes), Thiago de Aragão Gonçalves (7 crimes), Francisco de Assis Neto (29 crimes), Álvaro José Galliez Novis (32 crimes). Sérgio de Oliveira, Thiago de Aragão, Francisco de Assis e Álvaro Novis também foram denunciados por integrarem a organização criminosa liderada pelo ex-governador. 

Na denúncia, os procuradores descreveram fatos criminosos de dois colaboradores, Marcelo e Renato Chebar, doleiros que faziam parte da organização como operadores financeiros. 

Os dois doleiros que fizeram delação forneceram uma planilha de controle de caixa que aponta que os recursos por eles custodiados foram utilizados para pagamentos de despesas, no período de 1º de agosto de 2014 a 10 de junho de 2015, no valor de R$ 39.757.947,69 – uma média de aproximadamente R$ 4 milhões por mês.
                    Por Juliana Castro, em O Globo

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Temer diz que afastará ministros se forem denunciados na Lava Jato.


Brasília - O presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira, 13, que vai afastar temporariamente ministros denunciados e em caráter definitivo aqueles que virarem réus. O anúncio ocorre em um momento em que o governo é acusado por oposicionistas de articular para abafar a Operação Lava Jato.

O presidente Michel Temer durante pronunciamento no Palácio do Planalto. Foto: André Dusek/Estadão 
“Se houver denúncia, que é um conjunto de provas, que eventualmente pode levar ao acolhimento, o ministro denunciado será afastado provisoriamente. Se acolhida a denúncia e o ministro se transformar em réu o afastamento é definido”, disse, ressaltando que “se alguém converter-se em réu estará afastado independentemente do julgamento final.” 

Segundo Temer, não há nenhuma tentativa de blindagem a acusados de corrupção em seu governo.

Sem citar o caso de Moreira Franco, que é citado na Lava Jato e aguarda definição do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre se poderá ou não ficar no cargo, o presidente ressaltou que diria “pela enésima vez” que o governo não quer interferir nas investigações. Ele ressaltou, entretanto, que só a citação não pode ser prova de culpa. “Uma simples menção não pode ser modo definitivo de incriminar”.

O presidente disse que uma demonstração de que o governo não interferiu foi o fato de as delações da Odebrecht terem sido homologadas. “Chegando ao Judiciário toma um ritmo natural, tão natural que as delações homologadas”, afirmou. 

Temer destacou que a declaração de hoje se fazia “em caráter definitivo” e repetiu que o governo jamais poderá interferir na Lava Jato, que é comandada pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. “O governo não quer e nem vai blindar ninguém”, afirmou, ressaltando que se trata de uma “questão muito séria”. 
              *Carla Araújo e Tânia Monteiro , O Estado de S. Paulo 

Temer autoriza o uso das Forças Armadas para reforçar segurança no Rio.


O presidente Michel Temer 
Foto:Jorge William / Agência O Globo

BRASÍLIA - O governo federal vai empregar as Forças Armadas no Rio de Janeiro para auxiliar o policiamento das ruas, a pedido do governador Luiz Fernando Pezão. O Ministério da Defesa planeja, nesta segunda-feira, o tamanho do efetivo, área de atuação e período, entre outras informações necessárias para editar o decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). 

Somente com a GLO baixada, militares das Forças Armadas podem atuar na área da segurança pública. A cúpula da Defesa estuda se o efetivo ficará até o carnaval, quando a cidade reúne uma quantidade importante de turistas e poderá ficar desguarnecida caso a Polícia Militar resolva cruzar os braços. 

Outro ponto analisado na tarde desta segunda-feira é a área em que os militares poderão atuar: se apenas no município do Rio de Janeiro ou se na região metropolitana inteira. Como há uma quantidade significativa de militares do Exército, Marinha e Aeronáutica lotada no Rio de Janeiro, não será preciso fazer deslocamentos para iniciar a operação. 

Os militares vão se somar aos homens da Força Nacional de Segurança Pública, que já estão no estado do Rio e atuaram nas manifestações em frente à Assembleia Legislativa na última semana. Como é formada por policiais militares, bombeiros e policiais civis de vários estados, a Força tem competência para atuar no policiamento ostensivo. Diferentemente dos militares das Forças Armadas, que precisam de uma autorização específica do presidente da República publicada por meio da GLO em Diário Oficial da União. 

Pezão esteve com o presidente Michel Temer no fim da manhã desta segunda-feira. Temer e os ministros da Defesa, Raul Jungmann, e da Casa Civil, Eliseu Padilha, têm defendido nos últimos dias o uso de Forças Armadas nos estados "sempre que necessário". Uma relação frequente feita pelos ministros em discursos é com o lema do governo e o emblema da bandeira nacional: "ordem e progresso", ressaltando a "ordem".
                           * Por Renata Mariz / Eduardo Barretto, em O Globo 

domingo, 29 de janeiro de 2017

Dilma informava João Santana sobre as investigações secretas da PF na Lava Jato.

Não é uma reportagem de capa (a revista preferiu Eike Batista), mas o material da revista Veja desta semana, intitulado "Revelações dos Marqueteiros" é inédito, altamente corrosivo e deixa Dilma Roussef na linha de tiro dos policiais federais e dos procuradores da Lava Jato.
A revista diz que procurou Dilma para falar sobre as delações dos marqueteiros João Santana e Duda Mendonça, mas não conseguiu localizá-la.
É mais do que criminosa a ação da líder petista ao decidir criar uma conta de e-mail para vazar para João Santana e sua mulher, Mônica Moura, informações reservadas das investigações. Mônica Moura formatou o e-mail impenetrável durante reunião secreta que manteve com Dilma no Palácio do Alvorada. Dilma usou essa conta para avisar Mônica e João Santana sobre a iminência da prisão de ambos por parte da Lava Jato. Isto foi no final de 2015.
O marqueteiro João Santana contou que Dilma Roussef sabia de tudo e vazava seletivamente o que sabia, porque era abastecida por seu ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. O próprio ministro prevenia seus aliados mais visados, usando esta senha:
- Ventos frios sopram de Curitiba.